Como funciona o EAD – Ensino a distância

0

O termo EAD significa treino a distância, uma maneira de ensino profissionalizante que tem sido muito admirado e tem crescido bastante nas últimas décadas.

De acordo com estudos do último censo demográfico executado pela ABED, em 2013 os cursos de EAD já possuíam quase 5 milhões de estudantes por todo o País.

Ainda assim com esse crescimento, vários estudantes também expressam dúvidas referente aos cursos de tal modelo: é tão vantajoso quanto o presencial? É uma forma de ensino válida? Necessita realizar processo seletivo de vestibular? O mercado vai validar?? O título terá o mesma utilidade?

 

O EAD funciona através de um método aplicação e fácil. A maior parte do curso ocorre com ajuda da internet, através de um ambiente virtual de aprendizagem, conhecido por AVA. É nesta dependência de aulas virtuais que o principiante assiste às videoaulas, acessa os conteúdos em e-books, faz os trabalhos e exercícios.

Ela também possui diversas ferramentas como fóruns de controvérsia, chats e aulas em vídeo que possibilitam a comunicação com os professores, monitores e outros estudantes.

Ainda que seja um curso a distância, há algumas atividades presenciais como, por exemplo, reuniões semestrais ou experiências de workshop. As provas e a apresentação do Trabalho de Conclusão de Curso ( TCC ) igualmente ocorrem de forma presencial.

Os encontros dependem da graduação, sendo realizados na matriz da universidade ou em centros de suporte credenciados.

Como são ministradas as aulas

No EAD o compromisso da educação é compartilhada entre professor e tutor. O educador é quem idealiza e executa todo o material de preparação, ministra as aulas online e define as meios de avaliação do semestre.

Já o tutor ou monitor é a pessoa que terá convívio presencial com o estudante ao long de todo o trajeto. Sua incumbência é dar suporte ao discente e ajudá-lo a internalizar o máximo de conhecimento ao longo do curso, orientando e apoiando o mesmo durante as atividades virtuais.

Ele similarmente serve de conexão entre o principiante e o formador de cada disciplina do curso, entendendo os problemas dos alunos e dando retorno em relação à sua performance.

Como ingressar?

Qualquer indivíduo que tenha terminado o terceiro ano do ensino médio e possua um PC com um acesso razoável à internet, está apto a utilizar as plataformas de EAD. Após isso, basta apenas selecionar o curso e a universidade na qual o aluno quer realizar a matrícula.

É fundamental afirmar se o curso apurado é verificado pelo Ministério da Educação (MEC). A informação fica acessível na página do próprio MEC. É fundamental certificar-se, além disso se a graduação está devidamente registrado, mesmo que ele seja de uma academia conhecida.

Realizado isto, é apenas cuidar da disposição para o processamento de compilação, que é bastante similar ao dos cursos presenciais.

Você terá de realizar uma prova hábito, realizada de forme presencial pela maior parte dos colégios, que podem adicionar questões de múltipla escolha, questões discursivas e texto.

Várias escolas imaginam similarmente as competências do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

O mercado de trabalho valida os diplomas de EaD?

Um dos maiores receios de quem opta pelo caminho do Ensino a Distância é a serventia do diploma. Vários alunos ficam com medo de perderem oportunidades de trabalho por terem feito um curso a distância.

Porém, essa preocupação é infundada. Os cursos presenciais e EAD são validados pelo Ministério da Educação com a mesma severidade e observando as mesmos especificações. Basta que a universidade seja reconhecida pelo MEC e ofereça a ementa conforme é exigida dentro dos parâmetros predeterminados, os cursos EAD e presenciais têm o mesmo valor – até porque, não há registro de modalidade (presencial ou a distância) no diploma emitido pela faculdade.

Tendo em vista as informações apresentadas, ao escolher uma graduação a distancia o estudante terá os mesmos benefícios que iria encontrar em um curso presencial, estando apto a utilizar o curso para concorrer a todos as oportunidades de trabalho que tenha como pré-requisito o nível superior, realizar um concurso público e também ingressar em uma pós, mestrado ou doutorado.